/arquivo de March 2010

Tokyo plastic

Mas o  bacana também desses japoneses é o site.

Além do materialismo espiritual

Eu nem lembro de onde baixei, por isso subi o livro Alem do materialismo espiritual, do Chogyam Trungpa, para uma colega no Facebook. Então, aproveito e compartilho aqui, já adiantando que o meu interesse nesse livro é filosófico (e tudo começou por culpa do Schopenhauer, alguns anos atrás. Apesar do Ginsberg e o Burroughs terem […]

Noma Bar

Noma Bar, em entrevista pra Grain Edit.

Bicho homem

“(…) só os homens dentre todas as criaturas deliberadamente atrofiam os sentidos naturais e isso somente em detrimento de outros; como o animal quadrúpede obtém todas as informações através do faro e da visão e da audição e desconfiam de tudo o mais, enquanto o bípede só acredita naquilo que lê” (em Palmeiras Selvagens, de […]

Aitareya Upanishad

“Nós somos como uma aranha. Tecemos a vida e nos movemos nela. Nós somos como o sonhador que sonha e vive dentro desse sonho. Isso é uma verdade em todo o universo” (David Lych ao citar uma passagem da escritura hindu Aitareya Upanishad).

Liniers

BBC’s Human, All Too Human

Essa série de 3 documentários da BBC, “Human, All Too Human“, traz além do Nietzsche (video acima), também Heidegger e Sartre. São três episódios com 50min cada, mas encontrei esse, acima, que é mais longo (1hr22min), talvez não editado para a TV (ou mais extenso mesmo – concluo isso depois de ver o torrent). Já […]

Descendentes

A um corpo de distância jaz o inevitável. Do lado de lá, o correto a se estar. Daqui, já sou culpado. Não importa o motivo, nem qual é o fato. Veste-se no corpo a personagem errada. Tanto pela esposa quanto pela amante, imagina então o resto do povo. Que não entende, não, eles não entendem: […]

I love you like

Cardboard Love.

Os 3 objetivos de Nietzsche

“Compreender a lógica desse movimento contraditório ao longo do qual o progresso do conhecimento leva à perda de consistência dos valores absolutos; a partir daí, denunciar todas as formas de mistificação pelas quais o homem moderno oblitera sua visão dos perigos de sua condição; por fim, destruídos os falsos ídolos — e esses são os […]

|
Página